domingo, 14 de junho de 2009

O lugar que você nasceu.

O lugar onde nascemos influencia muito no nosso modo de pensar e de viver. Podemos ver diversas etnias com suas diversas crenças sempre se confrontando por terem nascido apenas em pedaços de terra que diferem dos outros.

Por isso hoje eu vou falar da minha cidade, Imperoza City, tem seus defeitos e suas qualidades e muito o que ser consertado.
Pra começar, estamos sempre sendo taxados de violentos.
Aposta quanto que segunda feira, no jornal de meio dia, a repórter vai proferir a seguinte frase: "Feriado violento em Imperatriz!"?

Imperatriz te dá as boas vindas!

Aliás, a violência aqui aderiu um padrão, com a invenção do termo mala.
Malas são mais ou menos pessoas negras, com aparência semelhante a de um pedreiro, que usam bonés e andam com suas bicicletas enferrujadas em becos estranhos e sempre em lugares que qualquer ser humano são consideraria perigoso.
Eu e os brother Leva-Bala, Pankoso, China e Diabo Branco, zuando lá no santa rita.

Mas também tem outro tipo de malas, quem não se lembra dos galáticos? HAHAHAHAHA
Provavelmente fundaram a liga interplanetária lá na prisão...

Galáticos em mais uma aventura contra sua conta bancária!

Imperatriz tem muitos bares, muitos mesmo. E pra cada bar, são equivalentes mais ou menos 2 carros de 'som automotivo'(Modalidade esportiva muito competitiva na região) tocando Aviões do forró/Calypso/Banda da Loirinha.

Só que tem alguns bares que fogem do padrão da normalidade, como os da Beira Rio.
É bastante comum numa noite de sábado na Beira Rio você ter que se desvencilhar de centenas de cadeiras voadoras, balas perdidas, garrafas quebradas e hippies tentando te vender bugigangas.
Registro de um dia tranquilo em bares da Beira rio.

Imperatriz é peculiar no que diz respeito ao comércio, pois as lojas e suas categorias estão divididas em ruas.
Tem ruas que só tem ótica. Rua que só tem oficina de bicicleta. Rua que só tem aparelho de som. E assim por diante..

Um ponto turístico curioso aqui da nossa cidade é a praia do meio.
Gente, aquilo ali é um amontoado de areia que forma em julho por causa do atolamento de esgoto... e pra chamar de praia, tem que ter mar!
Mas por incrível que pareça aquilo enche bastante nos fins de semana.

Um evento muito popular que acontece é a Expoimp. Vão dois tipos de pessoa na Expoimp, a elite da cidade, composta de fazendeiros ricos e bobos com seus filhos mimados e playboys das escolas particulares e a periferia que quer mesmo é assistir o show de forró e ganhar uns chocolates no tiro ao alvo.

Cowboys regionais mostrando sua virilidade na Expoimp

Mesmo com tudo isso(ou sem tudo isso), Imperatriz é minha cidade, cresci aqui, estou acostumado já e virei profissional em desviar de cadeiras na beira rio, porém ainda tem muito o que melhorar, e isso todo mundo já está cansado de ouvir, então vou parar de ser redundante e acabar por aqui.

3 comentários:

  1. adorei as legendas e a similaridade ! post bem cray :) oahieuaheiuae

    ResponderExcluir
  2. e se é argola é elo, e se não é elo é argola.

    ResponderExcluir